A GROB apoia a iniciativa VDW – Indústria 4.0 : GROB-WERKE GmbH & Co. KG
A iniciativa de setor "Conectividade para a indústria 4.0 em máquinas operatrizes" lançada na EMO 2017 pelo "Verein Deutscher Werkzeugmaschinenfabriken" (VDW) (Associação alemã dos fabricantes de máquinas-ferramenta) conquistou um ano mais tarde, sob o nome UMATI (universal machine tool interface) a sua viabilidade comercial. A GROB, como membro fundador, está representada na equipe central e assume assim na digitalização de um papel de liderança.

O objetivo dessa iniciativa visa o desenvolvimento de uma interface padrão, através da qual as empresas poderão promover a interconexão de máquinas de uma forma significativamente mais simples e econômica. A conectividade é o segredo para obter um valor acrescentado e para os modelos de negócio que o setor da engenharia mecânica visa para a Indústria 4.0. Desde o início desse ano que todas as partes envolvidas participam de workshops e encontros de trabalho, com uma frequência quase semanal.

 

Reconhecimento mundial como idioma IoT

 

No âmbito técnico e científico, o projeto é supervisionado pelo Institut für Steuerungstechnik der Werkzeugmaschinen und Fertigungseinrichtungen (Instituto para Tecnologias de Controle de Máquinas Operatrizes e Unidades Fabris) (ISW) da Universidade de Stuttgart. Os pesquisadores do ISW estão entre os maiores especialistas no ramo das tecnologias de controle industrial, particularmente em máquinas operatrizes, e desenvolveram seu trabalho e sua reputação internacional em torno do desenvolvimento de padrões e soluções no âmbito da Open Platform Communications Unified Architecture (OPC-UA). A OPC-UA compreende um conjunto de padrões para a comunicação e a troca de dados no âmbito da automação industrial. Entretanto UMATI e OPC-UA estabeleceu-se como idioma IoT (internet of things) da engenharia mecânica.

 

A iniciativa de setor da VDW teve seu início como um grupo de trabalho unicamente alemão, mas foi idealizada como um projeto internacional, uma vez que apenas os padrões compatíveis a nível internacional são aceitos. Por essa razão, existem atualmente diálogos em curso com parceiros americanos, chineses e japoneses, com o intuito de desenvolver um padrão de interfaces internacionalmente válido.

 

GROB – pace-setter na digitalização

 

"UMATI também é uma iniciativa interessante para a GROB", esclarece Markus Frank, diretor responsável da GROB-NET4Industry (digitalização). "Juntamente com outros parceiros e concorrentes conseguimos, assim, um novo padrão industrial na engenharia mecânica, que deverá ir para lá da Europa". Dessa froma, a GROB impulsiona a digitalização de forma que os clientes possam realizar, de um modo simples, a otimização dos seus processos, máquinas e sistemas e não tenham de ultrapassar obstáculos técnicos de TI. O objetivo é, disponibilizar um "Conector USB industrial" com semântica de dados adaptada. "Os nossos clientes têm parques de máquinas heterogêneos cuja manutenção, otimização e elaboração de relatórios, no entanto, devem ser homogêneas", esclarece Frank o procedimento na GROB. "Com a implementação técnica para OPC-UA e a semântica de dados UMATI alcançamos essa visão".